terça-feira, fevereiro 20, 2007

Reflectindo ...


Ser Criança

"Jamais deixes de ser criança...

Nunca deixes de sentir, gostar, ver

e extasiar-te diante de coisas tão grandiosas

como o ar, o voo e os sons

da luz do Sol dentro de ti.

Se achares preferível, usa uma máscara

para proteger a criança do mundo.

Mas lembra-te que no dia em que permitires

que essa criança dentro de ti desapareça,

terás crescido e já não estarás vivo".

Richard Bach

23 Comments:

At 3:49 da tarde, Anonymous Paulo Mestre said...

Mesmo adulto não deixar morrer a criança que existe em nós!
Como diria Agostinho da Silva:
"E ninguém devia deizar de ser criança,
e de ser criança a vida inteira,
com a informação, cada vez mais,
em lugar de brincar com os carrinhos de madeira que ela própria fizera, brincar, por exemplo, com a Alta Matemática, e achar nisso o mesmo gozo de brincar com carrinhos".
Gosto de passar por aqui!Um abraço!

 
At 9:01 da tarde, Anonymous joana santos said...

Deixar morrer a criança que existe em nós é de facto deixar morrer sonhos, esperanças,expectativas...
Nós como enfermeiras da área pediátrica temos um pouco de criança connosco, faz parte da nossa essência!
Um grande beijinho da Joana

 
At 1:36 da manhã, Blogger Grilinha said...

É...tens razão. Em tempos esqueci um pouco a criança que tinha dentro de mim...Desde que sou mãe, soltei-a e ás vezes dou por mim a ver o mundo através de os olhos de uma crainça...e é muito mais fascinate, de facto. Um beijinho

 
At 9:26 da manhã, Blogger Nana said...

Esperando continuar sempre tão viva e tão "fresca" como tenho sido até aqui ... A criança em mim continua bem presente !

 
At 10:09 da manhã, Anonymous rita saavedra said...

O blog continua um espectáculo!
Tanto pela melodia do Sting que adoro como pelos posts!
Um grande beijinho!

 
At 7:48 da tarde, Blogger Palavras_@vesso said...

todos os dias visto a bata branca aos quadrados azuis na tentativa de que aquelas crianças me respeitem mais..mas com o passar dos dias vejo que elas me respeitam porque brinco com elas, jogo à bola com elas,faço desenho com elas, converso com elas, ...sou também criança! e a beleza nisto é que sou sem esforço! e elas adoram!!
fantástico post.
obrigado pela visita no cantinho do @vesso volta sempre.
bjks

 
At 11:46 da manhã, Anonymous um ex-aluno said...

Olá Prof.º Rosa: quando fui seu aluno, pode constatar que a Prof.ª soltava expontaneamente a criança que havia em si, era-lhe uma essência sua e que poucos adultos possuem, infelizmente.....
Os meninos da pediatria gostavam da Prof.ª e quando faltava perguntavam por si e eu adorei o estágio que fiz ao lado da Prof.ª que além de ser educativo, reflexivo era também um momento em que nos sentiamos motivados para gostar de CUIDAR de crianças.
Obrigado por essa aprendizagem tão enriquecedora que veio contribuir para fazer de mim o enfermeiro que hoje sou!
Um abraço do M.R.

 
At 1:40 da tarde, Blogger Um Poema said...

Excelente, este texto de Richard Bach, que connosco partilhas. Infelizmente quantas vezes é necessária a 'máscara' para proteger do mundo a criança.

Um abraço

 
At 3:15 da tarde, Anonymous rosário coelho said...

Mais um belo post e desta vez de Richard Bach pouco conhecido entre nós!
Escritor americano, tinha como principal ocupação ser piloto de reserva da Força Aérea Americana e praticamente todos os seus livros referem histórias sobre voar em aeronaves até onde o vôo é uma complexa metáfora filosófica.
Bach alcançou enorme sucesso com Fernão Capelo Gaivota e o seu trabalho continua popular entre os leitores.
Um beijinho grande!

 
At 1:02 da tarde, Blogger António said...

Olá, Rosa!
Não sei se já reparaste que tenho uma criança viva dentro de mim.
E zelo pela sua saúde tenazmente.
Até lhe dou antibióticos, se for preciso.
ah ah ah

Obrigado pelo teu comentário ao meu post do "electricista".

Beijos meus

 
At 1:32 da tarde, Anonymous mariana said...

O adulto necessita colocar máscara pra esconder a criança que nele existe, pra não pensarem que ele é imaturo!Bela mensagem!
Um beijinho!!!!!!!!!

 
At 1:59 da tarde, Blogger Viver Um Novo Fim said...

Sinto-me tão feliz o ler estes blogs, obrigada

 
At 9:52 da manhã, Anonymous helena monteiro said...

Tentemos, neste tempo de incertezas, manter viva a nossa criança!

Poema da criança:

"A criança quando criança
caminhava de braços balançando
queria que um ribeiro fosse um rio
o rio uma corrente
e este charco o mar

A criança quando criança
não sabia que o era
tudo lhe era sagrado
e todas as almas uma só

A criança quando criança
não tinha qualquer opinião
vícios
sentava-se muitas vezes de perna cruzada
fugia a correr
tinha um remoinho no cabelo
e não fazia figura para a fotografia

A criança quando criança
era tempo das seguintes perguntas
Porque sou eu e não tu?
Porque estou aqui e não ali?
Quando começou o tempo e onde acaba o espaço?
Não é a vida debaixo do Sol apenas um sonho?
Isto que vejo oiço e cheiro
não é apenas uma aparência dum mundo antes do mundo?
Há mesmo o mal e pessoas
essas que são verdadeiramente as más?
Como pode ser que eu que estou aqui
antes de o ter sido não era
e uma vez eu que sou eu
não mais serei?

A criança quando criança
custava-lhe comer espinafre ervilhas arroz doce
e couve-flor estufada
e agora come isso tudo e não apenas por necessidade

A criança quando criança
despertou uma vez numa cama estranha
e agora sempre de novo
pareceram-lhe bonitas muitas pessoas
e agora só apenas por feliz acaso
imaginava claramente um paraíso
e hoje pode quanto muito pressenti-lo
não podia inventar o Nada
e hoje arrepende-se disso

A criança quando criança
brincava entusiasmada
e agora nisso como outrora apenas
quando é o seu trabalho

A criança quando criança
bastava-lhe como alimento maçã pão
e ainda assim é

A criança quando criança
caiam-lhe bagas como apenas bagas nas mãos
e agora ainda
as nozes frescas faziam-lhe a língua áspera
e agora ainda
tinha em cada montanha
saudade por uma montanha mais alta
e em cada cidade
saudade por uma cidade ainda maior
e assim ainda é
agarrava em êxtase numa cereja na copa duma árvore
como ainda hoje
tinha timidez com todos os estranhos
e ainda tem
esperava pela primeira neve
e ainda espera

A criança quando criança
atirou como lança um pau contra a árvore
e ela treme lá ainda hoje".

Poema de Peter Handke, versão portuguesa de João Artur Santos

Uma beijoka da Lena

 
At 6:36 da tarde, Anonymous José da Silva Maurício said...

.
Olá Blogger. Vamos melhorar Portugal?!
.
.
Divulguém o seguinte tema nas vossas JUNTAS de Freguesia e/ou nas vossas PARÓQUIAS. Depois façam TERTÚLIAS sobre o tema.
.
.
.
TEMA: "Má Temática". Porque é que os Portugueses não gostam dela ?
.
.
.
RESPOSTA: Por causa da ........ Língua ......... Portuguesa!!!
.
SOLUÇÃO: Acabem com a Língua Portuguesa e metam todos a estudar INGLÊS. Em especial os Pais.
.
.
.
Artigo 1 - Parabéns ao Canadá:
.
Os alunos Portugueses, no Canadá, foram ROTULADOS
.
i – “como portadoras de deficiências de aprendizagem
e
ii - com menor grau de aptidões que a população em geral” .
.
em http://jn.sapo.pt/2006/03/05/ultima/filhos_portugueses_discriminados_esc.html
.
.
.
Artigo 2 - Parabéns à Suiça:
.
"Escola impede estudantes de frequentar aulas de português".
.
http://jn.sapo.pt/2007/02/25/sociedade_e_vida/escola_impede_estudantes_frequentar_.html
.
.
.
Artigo 3 - Pais regressam à escola
.
"ensinar os pais dos alunos de 51 escolas primárias e de jardins-de-infância
do concelho a falar em inglês".
.
http://jn.sapo.pt/2007/01/31/porto/pais_regressam_a_escola.html
.
.
Artigo 4 - Ex-professor ensina inglês ao microfone de uma rádio
.
http://jn.sapo.pt/2007/02/04/norte/exprofessor_ensina_inglesao_microfon.html
.
.
SÓ PARA QUEM GOSTE DE LER:
.
"As PALAVRAS ÚTEIS Portuguesas estão, PRACTICA-MENTE, todas XUNGADAS!", em http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt/arquivo/2005_12.html#870309
.
.
Braga, 23.2.2007.
.
mauricio_102@sapo.pt

 
At 4:42 da tarde, Blogger Lifepassenger said...

Quando somos crianças, queremos ser adultos, sonhamos, vestimo-nos... Mais tarde quando já somos adultos, criticam-nos quando brincamos, rimos...

Na ansia de querer ser adulto, competimos entre nós, primeiro para tentar ser o Adulto, mais tarde para ninguém notar que a fase de Criança deixa tantas saudades!

Aproveitar o melhor da criança, não deve ser penalizado, acabaria-se com o cinismo, as falsas expresões, as ambiguidades...

Mais uma Vez boa COGITAÇÃO! Abraços

 
At 9:36 da manhã, Blogger António said...

Olá, Rosa!
Obrigado pelo teu comentário ao meu post "A ruiva e o namorado".
Volta sempre!
Beijinhos

 
At 8:40 da tarde, Anonymous elsa ferreira said...

Quantas vezes não temos que usar máscara para não mostrarmos a criança que existe em nós?
Muitas vezes não pensamos acerca disso mas que certamente o fazemos...um grande beijinho!

 
At 10:29 da tarde, Blogger António said...

Olá, Rosa!
Aqui estou eu para mais um agradecimento.
Desta vez à minha história do (pequeno) mundo visto de uma janela indiscreta.

Beijinhos

 
At 11:20 da manhã, Blogger Rosa Silvestre said...

Paulo, joana, grilinha,nana,rita, palavras do @vesso,M.R.,um poema,rosário, antónio,mariana, viver um novo fim, helena,josé,life_passenger e elsa, MUITO OBRIGADO pelos vossos comentários e beijinhos e abraços a quem tem de direito!

 
At 3:59 da tarde, Blogger DREAMASTER said...

Eu não deixo a criança dentro de mim morrer mas muita gente na ansia de crescer e de se mostrar adultos, matam prepositadamente a "criança" e se tornam ser humanos cinzentos e crueis.

Bjs
D.

 
At 5:05 da tarde, Blogger Rosa Silvestre said...

Obrigado pelo comentário, D.
Eu também não deixo morrer a criança dentro de mim e também acho que existem seres humanos cinzentos e cruéis....e por isso é que temos o mundo que temos porque são esses seres que governam o mundo!

 
At 4:59 da tarde, Blogger DREAMASTER said...

Então D.Rosa?! Isto tá paradão.


Bjs
D.

 
At 12:40 da tarde, Blogger Rosa Silvestre said...

Pois é D. está paradão porque não tempão .... para postar!Hehehehe!

 

Enviar um comentário

<< Home